Início Editoras Parceiras Blogs Parceiros Autores Parceiros Contato undefined

20 de mar de 2013

Resenha: Os Herdeiros dos Titãs: De Lutas e Ideais

Informações:

  • Autor: Eric Musashi (cortesia)
  • Editora: Giostri
  • Páginas: 352
  • ISBN: 9788560157471

Sinopse: Os Herdeiros dos Titãs narra o período decadente de uma civilização de quatro mil anos, quando dos desmandos de uma Rainha-Deusa e seus sacerdotes, ditos imortais. De Lutas e Ideias, a primeira parte dessa aventura, apresenta o drama familiar de Téoder, maior herói de seu tempo, mas que foi levado a assassinar a própria esposa por ordem da Rainha. Arion, seu filho, é um revolucionário que evita o pai a todo custo. Mas quando ele passa a fugir das autoridades, deixando um rastro de sangue pelo caminho, um reencontro se torna cada vez mais necessário, trazendo à tona feridas antigas provocadas por um crime imperdoável.


Resenha: É de conhecimento geral que os autores nacionais não são tão reconhecidos aqui no Brasil quanto os internacionais, o que, na realidade é uma pena - vários autores daqui tem um grandíssimo potencial de escrita que muitas vezes supera até mesmo o dos autores de fora. Felizmente posso afirmar que, sem sombra de dúvidas, Eric Musashi se encaixa perfeitamente nesse grupo de autores excelentes que temos no Brasil, afinal, ele conseguiu criar uma história única, envolvente e interessante.

Apesar de já de antemão esperar que o livro tivesse uma boa trama, não pude prever o quanto seria surpreendida após o término de sua leitura. O autor criou um mundo novo, diferente de tudo que estamos acostumados na vida real, mas principalmente sem deixar que, por conta disso, a história soasse falsa. Dentro do contexto do livro, é aceitável uma pessoa se dizer uma Deusa vinda para ajudar os humanos ou até um guerreiro ser considerado um filho dos Titãs, e o leitor acredita nisso facilmente pois Eric fez com que fosse de tal maneira sem soar uma história forçada. Alguns personagens possuem até mesmo características físicas bem distintas das nossas, enfatizando ao leitor que aquele é um mundo diferente, em que tudo funciona de outra maneira.

Gostei muito dos personagens da história: todos eles, sem exceção, têm personalidades fortes e marcantes e conseguimos enxergar sempre o porquê de suas ações – sejam elas certas ou erradas. Todos parecem muito reais, sempre em busca de um ideal e muitas vezes até carregam dramas do passado que ajudam a construir sua personalidade. Não consegui deixar de simpatizar principalmente com Téoder e Arion, que me conquistaram desde as primeiríssimas páginas.

Algo que também me interessou muito foi o modo como a história muitas vezes foi direta. É óbvio que o ápice da trama é deixado para o desfecho do livro, mas muitas das aventuras já são iniciadas logo nos primeiros capítulos, impossibilitando uma leitura cansativa e, ao contrário, envolvendo o leitor desde o começo. Os personagens em geral sempre dizem o que pensam, sem a mania de deixar tudo para o final: os problemas são discutidos nos momentos em que devem ser e não precisamos esperar o livro todo para que alguns sentimentos sejam revelados.

O único ponto que me fez não favoritar o livro foi que, por conta dos muitos nomes diferentes dos quais estamos acostumados – tanto de pessoas quanto de lugares – algumas vezes achei a narrativa um pouco confusa, tendo que voltar algumas linhas no texto ou olhar o mapa no final do livro para lembrar de quem, ou de onde, estavam falando . Também encontrei alguns pequenos erros de revisão, mas nada que de fato atrapalhe a leitura.

Portanto, no geral, achei a leitura bem diferente do que eu esperava e muito envolvente. O mundo criado neste livro é incrível, e acredito que deva ser conhecido pelo maior número de pessoas possível – principalmente os fãs de literatura fantástica que adoram conhecer novos mundos. Depois de gostar tanto da história deste primeiro volume da duologia, posso dizer com certeza que pretendo ler o último!

Nota: ☻☻☻☻☺ (Muito Bom)

15 comentários:

  1. A quantidade de autores que estão surgindo aqui esta cada vez maior e é muito bem saber que grande parte escreve muitíssimo bem *-*
    Gostei de sua resenha, não conhecia o livro.
    Um beijo.
    http://livrodagarota.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Dessa, eu concordo 100% quanto o potencial de vários autores nacionais que precisam ser valorizados. Vários deles têm escrito histórias que se tornam minhas favoritas, me desanima ver que os leitores não dão atenção.
    Eu adoro quando os autores conseguem criar mundos tão diferentes do nosso e ainda assim continuarem críveis. São poucos os que têm esse dom. Acho que iria gostar de ler essa história.

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Dessa, como você e a Ju disseram, reafirmo que falta confiança dos leitores no potencial dos autores nacionais. O que é uma pena mesmo.
    Para ser franca, desde que vi a capa de "Os Herdeiros dos Titãs", tive a impressão de que o livro continha uma história promissora em suas páginas. Após essa sua ótima resenha (e bastante enfática também) só posso confirmar que o instinto de leitora não falhou :P E você me deixou bem curiosa, viu?
    Sobre os nomes complicados e a diversidade deles, senti muito isso em "A Guerra dos Tronos" e "A Fúria dos Reis". Depois a gente se habitua.
    Beijo!

    ResponderExcluir
  4. ótima resenha! Achei bem interessante.
    Bjs
    http://eternamente-princesa.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Hum..não conhecia o livro, mas gostei da sua dica. Infelizmente o autor brasileiro ainda não é tão reconhecido como deveria. Iria amar o livro porque curto ler histórias que me prendam e que eu me surpreenda no final. Já li um livro com nomes bem estranhos e também não favoritei pelo mesmo motivo.
    Beijos!
    Paloma Viricio-Jornalismo na Alma

    ResponderExcluir
  6. Não conhecia o livro, mas adorei a sinopse e a resenha que você construiu. Tenho muito o problema cm capas, e esse livro não gostei da capa, mas tem um conteúdo que se diz excelente, e é comprovado por você. Adorei! Quero ele na minha estante.


    Beijos *-*
    Clicandolivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Oi!
    Obrigada pela dica do livro, eu realmente não conhecia mas parece que é super interessante. Precisamos divulgar mais os escritores brasileiros, geralmente quando vc fala pra algumas pessoas que o livro é nacional, geral já fecha a cara :/

    Marina | www.marinahgattuso.blogspot.com
    Não deixe de conferir a promoção do livro: Manual da Noiva ♥

    ResponderExcluir
  8. Acho uma pena também essa falta de enfase nos autores nacionais. Primeiro de tudo queria dizer sobre a capa que é linda demais, eu adorei. Primeira resenha que leio sobre o livro, e com base em sua resenha acredito que a história iria me agradar sim, fiquei bastante interessada. Ótima resenha!

    Beijos,
    http://comoumrefugio.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oi Andressa!
    Não conhecia o livro, mas a história parece ser boa mesmo.
    Eu avalio um livro pela qualidade, sem diferenciar se é brasileiro ou não. Mas confesso que compro muito mais livros estrangeiros (traduzidos ou em inglês), pois costumam ser baratos.

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  10. Oi!
    Eu não conhecia o livro nem o autor, e a capa não chamou a minha atenção, mas depois da resenha fiquei curiosa :) Concordo sobre os autores nacionais. Personagens bem construídos e marcantes é tudo de bom! Tem tudo para ser bem o meu tipo de livro :D
    Beijo, Larissa
    Another Words
    http://anothersimplewords.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Achei interessante o livro, Dessa, mas não faz meu tipo de leituras atuais.
    Beijo!

    ResponderExcluir
  12. Oi Dessinhaa,
    Não conhecia esse livro mas já gostei da capa.
    Adoro mitologia. o autor parece ter sido muito bem sucedido no seu intento. Gosto quando as histórias não enrolam, quando as problemáticas acontecem e são resolvidas. Nada como uma leitura ágil para nos deixar feliz! haha
    Beijão!

    ResponderExcluir
  13. Boa Tarde.. ;D
    É, infezmente é um fato q os escritores internacionais são mais valorizados q os nossos, eu mesma li muito poucos livros brasileiros até agora, mas uma das minhas metas na literatura pra 2013 era ler mais livros nacionais, já tem 2 na minha listinha q pretendo ler, depois desse resenha.. são 3! kkk'

    Beijoo's
    meumundo-aqui.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  14. Resenha bem elaborada, abordando pontos fortes do livro, despertando o interesse dos leitores, vale a pena conferir.

    ResponderExcluir
  15. Eu fico bem feliz quando vejo os blogs literários prestigiando os bons autores nacionais, embora muitos tentem negar o Brasil tem uma tradição de grandes escritores e creio que a atual geração não poderia fugir à regra. Bem, falando da resenha eu não conhecia o livro, mas diante do seu entusiasmo vou prestar mais atenção tanto no título quanto no autor, é sempre bom ter indicações de livros diferentes dos lançamentos das grandes editoras que às vezes parecem inundar os blogs e que levam à saturação de ouvir falar sempre dos mesmos livros. Parabéns.

    ResponderExcluir